NOTÍCIAS


Voltar

Câmara Municipal: novo edital deve sair em outubro

O novo edital para o concurso público da Câmara de Vereadores de Juiz de Fora deve ser publicado em outubro deste ano. Segundo a assessoria do Legislativo, o edital de licitação para contratar a empresa organizadora do certame será publicado nos próximos dias.
 
Em março deste ano, a Câmara decidiu acatar uma recomendação do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e contratar uma empresa para organizar o processo seletivo. A demora para abertura da nova licitação, conforme a Câmara, se deu pelos procedimentos de cancelamento do contrato com a empresa que, inicialmente, organizaria a seleção.
 
Após a contratação da empresa, ela terá o prazo de até 60 dias para publicar o edital. Com isso, a previsão é de que as provas sejam realizadas no início de 2018 e que a contratação dos aprovados seja feita no segundo semestre do ano que vem.
 
Apesar do cancelamento do concurso previsto anteriormente, no novo edital não haverá alteração em relação ao número de cargos disponíveis nem nos valores dos salários, sendo mantidas as 28 vagas para níveis médio, técnico e superior, com vencimentos entre R$1.454 e R$4.502.
 
Concurso
 
A Câmara Municipal de Juiz de Fora anunciou em maio de 2016 que realizaria um concurso público para preenchimento de 30 vagas no Legislativo e que as provas aconteceriam no ano passado, com os candidatos aprovados podendo ocupar os cargos já em janeiro de 2017. No entanto, os prazos não foram cumpridos por conta de entraves burocráticos e a complexidade do edital. Uma nova data foi anunciada para o lançamento do edital, janeiro de 2017 e, mais uma vez, o Legislativo não conseguiu apresentar os documentos solicitados pelo MPMG.
 
Em dezembro de 2016, houve uma recomendação do MPMG para que o edital não fosse divulgado antes que a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público examinasse o contrato entre a casa e a empresa responsável pela realização do concurso. Após nova recomendação do MPMG, a Câmara Municipal decidiu realizar outra licitação para contratação da empresa responsável por todos procedimentos referentes ao concurso público.
 
Cargos
 
O maior número de vagas será destinado a assistentes legislativos, que terão 11 cargos, todos para nível médio, assim como os três técnicos de informática e um técnico em segurança do trabalho.
Além disso, serão selecionados quatro jornalistas, dois redatores, um psicólogo e um administrador de Recursos Humanos – todos com necessidade de formação superior, assim como dois advogados, que terão os cargos criados, mas não poderão disputar as vagas.
 
Atualmente, a Câmara conta com 170 funcionários, dos quais 125 são comissionados e 45 efetivos, além dos 149 funcionários dos gabinetes.
 
Informações do Portal G1.

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.