NOTÍCIAS


Voltar

TRF 1: saiu o edital para nível médio e superior

Para quem tanto esperava, ele saiu! Foi publicado nesta quarta-feira, 6 de setembro, o edital do concurso do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (concurso TRF 1). O certame será para o provimento de 19 vagas para candidatos em nível médio e superior.
 
Além das vagas imediatas, o edital oferta ainda formação de Cadastro de Reserva, uma vez que este tribunal costuma nomear centenas de aprovados ao longo da validade do concurso. No último concurso, por exemplo, foram quase 2 mil convocados.
 
Se você pretende realizar as provas do TRF 1, é importante você ter em mente as seguintes datas:
 
Prazo de inscrição: de 13 de Setembro até 3 de Outubro.
 
Data da prova: 26 de novembro.
 
As taxas de inscrição são de R$86,00 para os cargos de nível superior e R$75,00 para os cargos de  nível médio.
 
As vagas do concurso TRF 1 são destinadas aos seguintes cargos:
 
AJAJ – Analista Judiciário Área Judiciária (privativo para bacharéis em Direito)
AJAA – Analista Judiciário Área Administrativa (qualquer formação superior)
OJAF – Oficial de Justiça Avaliador Federal (privativo para bacharéis em Direito)
TJAA – Técnico Judiciário Área Administrativa (nível médio)
TJ/Segurança – Técnico Judiciário de Segurança e Transporte (nível médio)
 
Os servidores que vierem a ser nomeados neste concurso receberão os valores abaixo, que são compostos pela soma do vencimento básico com a gratificação de atividade judiciária (GAJ): 
 
Analista Judiciário: R$ 10.461,90
Técnico Judiciário: R$ 6.376,41
 
 CESPE aplicará provas objetivas para todos os cargos. Além disso, alguns cargos terão provas discursivas, de aptidão física e de taquigrafia, conforme o caso. Veja a seguir a relação completa:
 
Para o cargo de Analista – exceto Taquigrafia
Conhecimentos Básicos (50 itens) + Conhecimentos Específicos (70 itens) + Discursiva
Para o cargo de Técnico – Administrativa:
Conhecimentos Básicos (50 itens) + Conhecimentos Específicos (70 itens)
Para o cargo de Técnico – Segurança e Transporte
Conhecimentos Básicos (50 itens) + Conhecimentos Específicos (70 itens) + Prova de capacidade física
 
 
Para os cargos de Analista e Técnico – Taquigrafia:
 
Conhecimentos Básicos (50 itens) + Conhecimentos Específicos (70 itens) + Prova de Apanhamento Taquigráfico
Cada item das provas objetivas pode ser marcado como Certo ou Errado. Cada acerto vale 1 ponto positivo, cada erro vale 1 ponto negativo, e questões deixadas em branco valem zero. Assim, cada questão marcada incorretamente anula uma questão marcada corretamente pelo candidato.
 
As provas de Analista tem duração de 4 horas e 30 minutos, por contar com a parte discursiva. Para os demais cargos, a duração das provas é de 3 horas e 30 minutos apenas.

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.