NOTÍCIAS


Voltar

8 maneiras de acabar com a procrastinação e melhorar a produtividade

Uma pesquisa feita pela Universidade do Colorado mostrou que a procrastinação pode ter influência genética. Isso porque os primeiros seres humanos não faziam planos para o futuro: eles apenas pensavam no que comeriam naquele dia. Tantos milhares de anos pensando e agindo dessa forma deixaram o homem “acostumado” a dar importância a uma tarefa apenas quando existe sentido de urgência – e não quando é prioridade.

Outra pesquisa, realizada pela Universidade de Estocolmo, explica que razões emocionais funcionam como gatilho para a procrastinação. Isso quer dizer que algumas pessoas deixam suas tarefas para a última hora intencionalmente, por acreditarem que funcionam melhor sob pressão e estresse. Mas isso pode acabar gerando ainda mais estresse.

Para mudar de atitude e aumentar a produtividade, listamos 8 maneiras para acabar com a procrastinação e melhorar seus estudos:

1 – O que te leva a procrastinar?

Descobrir o que te leva a procrastinar é essencial para sanar essa questão. Está cansado? Com sono? Tem medo? Se sente incapaz? A resposta vai te ajudar a dar o primeiro passo e, focando nesse motivo, sua produtividade começa a voltar.

2 – Prioridades

Faça uma lista de prioridades. Escrever todas elas têm um efeito psicológico importante, com a sensação de que, como está ali, você precisa concluí-las. Dica: comece listando as tarefas que você costuma procrastinar.

3 – Comece pelo mais difícil

O horário do dia e a dificuldade das tarefas são os maiores influenciadores da procrastinação. Com sua lista de prioridades em mãos, separe por períodos: comece pelas mais difíceis no começo do dia e deixe as mais rápidas e fáceis para a tarde, quando estará mais cansado.

4 – Gestão do tempo

Já ouviu falar no Método Pomodoro de gestão de tempo? Funciona assim: você programa um timer para trabalhar e focar em uma tarefa – e APENAS nela – durante 25 minutos. Tenha o maior foco possível. Após esse tempo, o alarme toca e você tem 5 minutos de descanso. Retome o processo e, depois de 4 rodadas, você pode aumentar o descanso para 10 minutos ou meia hora.

5 – Divida tarefas

Quando sabemos que uma tarefa exigirá demais, seja pelo tempo ou nível de dificuldade, a tendência é procrastinar. Por isso, pegue esses temas mais complexos e dívida em tarefas menores, para serem cumpridas em etapas.

6 – Se recompense

Ao ter suas tarefas listadas, estipule também pequenas recompensas. Pode ser assistir um episódio daquela série que você gosta, comer um chocolate, aumentar o intervalo de descanso, dar uma olhada nas redes sociais, responder mensagens nos aplicativos de conversas, etc. Pensar que você só pode fazer algo se realizar outro estimula a produtividade.

7 – Se desconecte

Por serem atividades comuns do dia a dia, pode parecer exagero, mas as redes sociais e aplicativos de conversa podem ser o principal motivo da perda de foco. Sempre que precisar de concentração total, desligue o celular, saia das redes sociais e, se puder, desligue a internet.

8 – De olho na saúde

Se nem a organização e as metas estipuladas estão funcionando, e você continua cansado, sem energia e deixando suas tarefas para depois, fique atento aos sinais do corpo. Alguns desses sintomas podem ser causados por falta de vitaminas, alimentação ruim, pouco sono e até depressão. Procure um médico!

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.