NOTÍCIAS


Voltar

Concurso INSS: Certame é pauta em audiência com diretor da Economia!

O concurso INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) é pauta em audiência da Fenasps com diretor da Economia.
Em audiência realizada, o novo diretor de Relações do Trabalho do Ministério da Economia, Cleber Izzo, falou sobre a reivindicação de concurso público para o INSS. Questionado pelo sindicato da categoria, ele disse que estão sendo estudadas diversas formas de contratação.
 
O encontro ocorreu no Deret (Departamento de Relações de Trabalho no Serviço Público), vinculado à SGP/ME (Secretaria de Gestão de Pessoas do Ministério da Economia). O objetivo foi tratar pontos gerais da pauta de reivindicações da Fenasp, entre eles o concurso público.
 
De acordo com relatório divulgado pela Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social, é informado que estão sendo analisadas as formas de contratação e os reflexos disso no desempenho das funções do trabalhador.
 
A realização do concurso INSS depende de autorização do Ministério da Economia. Por isso, a declaração do diretor pode indicar que o aval está sob análise e pode ser concedido.
 
Vale ressaltar, que o MPF (Ministério Público Federal) recomendou que o governo autorizasse o certame, após negativa, a PRDF (Procuradoria da República no Distrito Federal) informou que levaria o caso à Justiça. A Ação inicial ainda está em fase de elaboração.
 
A Fenasps também questionou o direto na audiência sobre diversos contratos existentes na saúde, principalmente as Organizações Sociais, nas quais quem executa é o trabalhador que recebe o menor salário, sem continuidade do trabalho. Outros pontos serão respondidos em uma próxima reunião.
 
 
Déficit no INSS prejudica prestação de serviços 
 
A falta de concurso no INSS tem agravado cada vez mais o déficit de servidores na autarquia. Diante disso, a concessão de direitos de previdência e assistência social tem sido prejudicada em todo o país.
 
Questionado sobre qual seriam as medidas adotadas para resolver o problema da falta de pessoal no INSS, o Ministério da Economia disse que está trabalhando em conjunto com a autarquia em alternativas que visam a melhorar o desempenho institucional.
 
Outras propostas já haviam sido anunciadas visando a suprir parte do déficit, como a cessão de funcionários da Infraero. Mas o próprio presidente do INSS, Renato Vieira, disse que esses funcionários não atuariam no atendimento, de modo que não substituiriam os técnicos, cargo com maior déficit.
 
O atraso na concessão de benefícios é um dos principais problemas enfrentados pela instituição. Em março do ano passado, os processos pendentes que aguardavam análise eram 2,1 milhões. Agora o número já chega a quase 3 milhões. 
 
Pedido de concurso INSS é para mais de 7 mil vagas
 
O pedido de concurso INSS encaminhado ao Ministério da Economia prevê oferta de 7.888 vagas em um novo edital. A autarquia também chegou a solicitar aval para prover 2.580 vagas com a chamada de aprovados do concurso de 2015, cuja validade já está expirada.
 
Se autorizado o novo edital, serão 3.984 vagas para técnicos, de nível médio. A remuneração inicial é de R$5.186,79. As outras são para o nível superior, sendo 1.692 de analista e 2.212 de médico perito, com iniciais de R$7.659,87 e R$R$12.638,79, respectivamente.
 
O número de cargos vagos no INSS já passa de 10 mil. Dados do Painel Estatístico de Pessoal (PEP) do Governo Federal indicam 3.925 aposentadorias só até junho de 2019. Cerca de 9 mil servidores recebem Abono de Permanência e podem se aposentar a qualquer momento.
 
O presidente do INSS, Renato Rodrigues Vieira, disse que segue no aguardo da autorização do concurso. Ele confirmou que o pedido foi encaminhado ao Ministério da Economia e enfatizou que cabe ao Ministério da Economia conceder o aval. 
 
 
 

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.

Whatsapp