NOTÍCIAS


Voltar

Concurso MPU: sai edital para técnicos e analistas. Até R$11.916

Agora é oficial! O edital do concurso MPU foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 22 de agosto. Ao todo, são oferecidas 47 vagas para os cargos de técnico de administração, de nível médio, e analista em direito, para formados na área. No cadastro de reserva, até 7.183 aprovados poderão figurar. As remunerações chegam a R$11.916,90. O Ministério Público da União contrata pelo regime estatutário, que assegura a estabilidade.

Para técnico de administração são oferecidas 11 vagas. O cargo exige apenas ensino médio completo e tem remuneração de R$7.618,61. As outras 36 oportunidades são para a carreira de analista em direito, que tem como pré-requisito nível superior na área. Os vencimentos, nesse caso, são de R$11.916,90. Ambos os valores já contam com o auxílio-alimentação de R$910,08. A carga de trabalho é de 35 horas por semana (sete diárias), o que é mais um atrativo da seleção.

Para técnicos, as oportunidades estão nos estados do Rio de Janeiro, Distrito Federal, Minas Gerais, Acre, Amapá e Rio Grande do Sul. Para analistas, as chances são no Rio, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Amazonas, Amapá, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

As inscrições do concurso MPU serão abertas na quinta, 23 de agosto. Os cadastros poderão ser realizados até o dia 10 de setembro, pelo site do Cebraspe (antigo Cespe/UnB), banca responsável pela seleção. Primeiro, os interessados deverão preencher a ficha com todos os dados solicitados. Depois, imprimir o boleto e pagar a taxa de R$55 para nível médio e R$60 para nível superior. O pagamento deverá ser efetuado até o dia 1º de outubro.

Somente membros de famílias de baixa renda, que estejam inscritos no programa Cadúnico, ou doadores de medula óssea poderão solicitar a isenção da taxa. Para isso, deverão preencher formulário específico dos dias 23 de agosto a 10 de setembro, pelo portal do Cebraspe. A relação provisória dos pedidos de isenção será publicada no dia 18 de setembro.

O MPU permite que a mesma pessoa se inscreva para os dois cargos. Isso porque os horários de aplicação das provas serão alternados. 

Todos os candidatos do concurso MPU realizarão provas objetivas no dia 21 de outubro. Apenas os concorrentes a analista em direito serão submetidos, no mesmo dia, a exames discursivos. A aplicação será nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Ao todo, serão cobradas 120 questões, sendo 50 de Conhecimentos Básicos e 70 de Conhecimentos Específicos. Confira as disciplinas abaixo:

Conhecimentos Básicos:

  • Língua Portuguesa;
  • Acessibilidade;
  • Ética no serviço público;
  • Legislação aplicada ao MPU e ao CNMP.

Conhecimentos Específicos - técnico de administração:

  • Noções de Direito Administrativo;
  • Noções de Direito Constitucional;
  • Noções de Administração;
  • Noções de Arquivologia; 
  • Noções de Administração Orçamentária, financeira e orçamento. 

Conhecimentos Específicos - analista em direito:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • Direito do Trabalho;
  • Direito Processual do Trabalho;
  • Direito Civil;
  • Direito Processual Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal;
  • Direito Penal Militar;
  • Direito Processual Penal Militar. 

O professor Sidney Martins, explica que as provas de Língua Portuguesa elaboradas pela banca Cebraspe são divididas entre gramática e interpretação textual. "A maioria das provas apresenta cerca de 50% de questões de gramática, portanto é muito importante dominar esse assunto. Os outros 50% ficam diluídos entre interpretação textual e redação oficial", detalha.

Para o professor, os assuntos mais recorrentes relativos à gramática são: acentuação gráfica; ortografia; semântica; pronome; verbo; sintaxe; pontuação; concordância; regência e crase; partículas “que” e “se”; coesão referencial e sequencial; reescritura e correção gramatical.

Sobre as questões de interpretação, Sidney Martins acredita que a maioria dos textos são dissertativo-argumentativos ou narrativos (com elementos de texto descritivo, às vezes). "Por isso, é preciso dominar as características desses tipos de texto", recomenda o professor. 

Somente os concorrentes a analista em Direito – cargo de nível superior – ainda serão submetidos a provas discursivas. Será preciso elaborar um texto dissertativo com até 30 linhas. 

Download do edital

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.