NOTÍCIAS


Voltar

Concurso Polícia Civil PC MG 2018: Saiu o edital com 119 vagas para Escrivão!

O edital do concurso Polícia Civil-MG para escrivão foi divulgado no Diário Oficial de Minas Gerais. Ao todo, são oferecidas 119 vagas para carreira com exigência de curso superior em qualquer área. Os vencimentos são de R$4.098,39 para jornada de 40 horas por semana. Há reserva de oportunidades para pessoas com deficiência. 

As inscrições do concurso Polícia Civil-MG para escrivão serão realizadas de 12 de setembro a 22 de outubro. Os cadastros deverão ser realizados através do site da Fumarc, banca responsável pela seleção. Primeiro, será necessário preencher a ficha com todos os dados solicitados. Depois, imprimir o boleto e pagar a taxa de R$160. 

Etapas do concurso

O concurso Polícia Civil-MG será composto por provas objetivas, de digitação, exames biomédicos e biofísicos, provas de títulos e investigação social. As aplicações serão realizadas entre o final deste ano e o início de 2019. 

Prova objetiva

A prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, será realizada no dia 2 de dezembro com duração de quatro horas. Os candidatos serão submetidos a 60 questões, distribuídas da seguinte maneira: 

  • Direitos Humanos - 6 questões;
  • Língua Portuguesa - 20 questões; 
  • Noções de Criminologia -  5 questões; 
  • Noções de Direito - 10 questões; 
  • Noções de Informática - 14 questões; 
  • Noções de Medicina Legal - 5 questões.  

Cada questão valerá um ponto, sendo aprovado quem obtiver 60% de respostas corretas. Será eliminado o candidato que obtiver nota inferior ao equivalente a 20% das questões em qualquer uma das matérias, ainda que no somatório final da nota obtenha índice igual ou superior a 60% das respostas corretas.

Serão convocados para prova prática de digitação os 714 candidatos com melhores pontuações na prova objetiva, incluindo os empatados. Esse quantitativo já engloba os 72 concorrentes com deficiência. 

Prova prática de digitação

A prova prática de digitação, de caráter unicamente eliminatório, será realizada de 4 a 7 de fevereiro, em Belo Horizonte. Os locais e horário de aplicação estarão disponíveis para consulta na internet no mínimo cinco dias antes da data de sua realização pelo site da Acadepol e da Fumarc.

Os candidatos serão apresentados a um grupo de textos entre os quais um será sorteado para ser utilizado na avaliação. O sorteio determinará o texto a ser utilizado por todos os candidatos convocados para o horário. Quem não conseguir 600 toques líquidos (TL) em cinco minutos será considerado inapto e restará eliminado do concurso. 

Avaliação Psicológica 

A avaliação psicológica tem como objetivo avaliar o candidato nos seus aspectos de inteligência, aptidões específicas e características de personalidade adequadas ao exercício profissional, apuradas por meio de instrumentos objetivos da Psicologia. Serão convocados para essa etapa os 357 concorrentes com a melhor pontuação na prova objetiva, já incluídos os 36 candidatos com deficiência, se existentes. 

Será considerado apto quem apresentar, na sua avaliação psicológica, resultados compatíveis com o perfil psicológico exigido para o exercício da carreira de escrivão de polícia.  

Exames Biomédicos e Biofísicos 

Em primeiro lugar, os classificados serão submetidos aos exames biomédicos e, se aptos, estarão habilitados para os exames biofísicos. Os testes de capacidade física, por exemplo, serão realizados através de quatro modalidades devendo os candidatos obterem, para aprovação, o índice mínimo de 40% dos pontos distribuídos. Será considerado apto quem obtiver o mínimo de 40 pontos no total dos testes a que foram submetidos.

Prova de títulos 

Todos os candidatos aprovados nas provas objetivas, de digitação e convocados a avaliação psicológica deverão apresentar títulos comprobatórios de seus conhecimentos e experiência profissional, em data a ser divulgada no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais. A prova de Títulos terá caráter classificatório e valor máximo de cinco pontos. 

Investigação Social

A última etapa do concurso Polícia Civil-MG, investigação social, será realizada pela própria corporação. Em data oportuna, os aprovados nas demais fases serão convocados para o preenchimento do Boletim de Investigação Social e apresentação de documentos pessoais. A seleção para escrivão terá validade de dois anos, podendo ser prorrogada por igual período. 

Download do edital

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.