NOTÍCIAS


Voltar

Concurso Polícia Penal MG: regulamentação da carreira tramita na ALMG

Os preparativos para a realização do concurso Polícia Penal MG foram iniciados. O primeiro passo é a regulamentação de carreira, que já está tramitando na Assembleia Legislativa do Estado (ALMG). 
 
O novo edital foi anunciado pelo secretário de Segurança e pode ser publicado até o início de 2021. Antes disso, o Estado precisa concluir os trâmites para regulamentação e para a elaboração do edital.
 
Em dezembro de 2019 o Congresso Nacional promulgou a Emenda Constitucional criando a Polícia Penal e transformando os agentes penitenciários em policiais penais. Agora os estados precisam aprovar as leis que regulamentam a carreira em cada território. 
 
Em Minas Gerais, esta tramitação começou no dia 10 de março, logo após o secretário de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais, general Mário Lúcio Alves de Araújo, anunciar o concurso Polícia Penal MG. 
 
A regulamentação da carreira se dará por meio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Nº 53/2020, que atualmente está aguardando parecer da Comissão de Constituição e Justiça no Legislativo mineiro. 
 
O texto vai passar por uma série de etapas, incluindo discussões de comissões da ALMG, discussão de deputados no plenário, até chegar ao parecer sobre a redação final do projeto. O parecer, então, será votado pelo Plenário.
 
Quando essa etapa na Assembleia for concluída, vem a sanção do projeto. O governador recebe o PEC aprovado e pode transformá-lo em lei. Toda esta tramitação não tem um prazo fixo para ocorrer, podendo levar alguns meses. 
 
No último dia 9 de março o secretário de Segurança do Estado, general Mário Lúcio Alves de Araújo anunciou que já tem o aval da Secretaria de Planejamento para abrir o concurso Polícia Penal MG. 
 
Araújo também chegou a dizer que já foi formada uma comissão organizadora, grupo responsável por acompanhar todos os trâmites do concurso, desde os preparativos até a homologação do resultados. 
 
Esses atos, contudo, ainda não foram oficializados por meio de publicação no Diário Oficial. É provável que isso aconteça somente depois que a PEC da regulamentação da carreira for aprovada e sancionada. 
 
Mas, de acordo com o secretário, a todos os trâmites preparativos deverão ser concluídos em cerca de um ano. Ou seja, o edital de abertura poderá ser publicado até início de 2021, podendo ocorrer antes disso. 
 
Edital terá vagas para policial penal
 
Como já mencionado, o policial penal é o cargo correspondente ao antigo agente penitenciário. Em princípio, as vagas exigem o nível médio completo e possuem vencimento inicial de R$4.098,45 para trabalhar 40 horas por semana.
 
Segundo informações transmitidas pela Administração Penitenciária do estado, ainda não se sabe se os ganhos e os requisitos para ingresso serão alterados após a regulamentação da carreira. 
 
O número de vagas que serão concorridas também é uma incógnita ainda. Enquanto a ALMG trabalha na aprovação da PEC, a comissão deverá realizar os estudos para definir o quantitativo. 
 
Vale destacar, contudo, que em outubro de 2019 o Estado já tinha uma carência de aproximadamente 1.100 agentes penitenciários (agora policiais penais). Isso sem contar com o déficit de 500 agentes socioeducativos.
 
Na época, o Estado trabalhava com 16.514 agentes, dos quais 14.314 eram servidores efetivos (aprovados em concurso) e 2.200 contratados.
 
 
Deseja se preparar para este concurso? Vemha estudar online com a gente. 
 
Conheça nosso curso: bit.ly/39sSUf3
 
 
 
 

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.

Whatsapp