NOTÍCIAS


Voltar

Concurso TJMG

CONCURSO TJMG – EDITAL PUBLICADO PARA O PREENCHIMENTO DE 284 VAGAS PARA NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR

 

Depois de muita esperar foi publicado edital do concurso para TJMG ofertando 284 vagas imediatas, além de vagas para formação de cadastro reserva em cargos de níveis médio e superior. Os cargos a serem preenchidos são Oficial Judiciário, nível médio, nas especialidades Assistente Técnico de Controle Financeiro e Oficial de Justiça e para o cargo de Analista Judiciário, nível superior, nas especialidades Administrador, Analista de Tecnologia da Informação, Analista Judiciário, Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Médico, Psicólogo e Revisor Judiciário.

Os candidatos poderão se inscrever a partir de 30 de agosto até 29 de setembro, pelo site da banca organizadora  Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC). O valor da taxa de inscrição varia com o cargo pretendido, sendo de R$ 90 para oficial judiciário (nível médio) e R$100 para analista judiciário (nível superior). 

No ato da inscrição, o candidato deve escolher cargo/especialidade/unidade de atuação, desde que a unidade seja uma das comarcas do Estado, de acordo com a divisão estabelecida no edital.

O concurso TJMG contará com as seguintes etapas:

  • uma prova objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos/especialidades oferecidos;
  • uma prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, para os cargos/especialidades de nível superior.

A prova objetiva está marcada para o dia 04 de dezembro de 2022, a prova discursiva será aplicada apenas para avaliar os candidatos para os cargos de nível superior.

Vagas:

  • Oficial Judiciário
    • Assistente Técnico de Controle Financeiro - 2 vagas
    • Oficial de Justiça - 59 vagas
  • Analista Judiciário
    • Administrador - 1 vaga
    • Analista de Tecnologia da Informação -  8 vagas;
    • Analista Judiciário - 69 vagas
    • Assistente Social - 106 vagas
    • Bibliotecário - 2 vagas
    • Contador - 1 vaga
    • Enfermeiro - 1 vaga
    • Engenheiro Civil - 1 vaga
    • Engenheiro Eletricista - 3 vagas
    • Engenheiro Mecânico - 3 vagas
    • Médico - 4 vagas
    • Psicólogo - 23 vagas
    • Revisor Judiciário - 1 vaga.

 

Requisitos básicos:

  • Ter obtido classificação no concurso, na forma estabelecida no Edital;
  • Ser brasileiro, nato ou naturalizado, ou português amparado pela reciprocidade de direitos advinda da legislação específica;
  • Ter, no mínimo, 18 (dezoito) anos de idade;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais;
  • Estar em dia com as obrigações militares, se do sexo masculino;
  • Achar-se em pleno gozo de seus direitos políticos e civis;
  • Ser moralmente idôneo e não registrar antecedentes criminais;
  • Ter boa saúde física e mental para o exercício das funções do cargo/especialidade para o qual se inscreveu;
  • Possuir a escolaridade/qualificação/experiência exigida(s) para o cargo/especialidade pretendido;
  • Apresentar a documentação exigida no Edital para a posse.

 

Requisitos específicos:

  • Oficial Judiciário (Classe D)
  • Assistente Técnico de Controle Financeiro: conclusão de curso técnico de contabilidade
  • Oficial de Justiça: conclusão de curso de nível médio de escolaridade, reconhecido – por órgão governamental competente
  • Analista Judiciário (Classe C)
  • Administrador:  Graduação em curso de nível superior de Administração, Administração ou Gestão Pública, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso
  • Analista de Tecnologia da Informação: Graduação em curso superior na área de Tecnologia da Informação, reconhecido por órgão governamental competente, com registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso. Experiencia mínima de 2 anos na área.
  • Analista judiciário: Graduação em curso de nível superior de Direito, reconhecido por órgão governamental competente.
  • Assistente Social: Graduação em curso de nível superior de Serviço Social, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria.
  • Bibliotecário: Graduação em curso de nível superior de Biblioteconomia, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.
  • Contador: Graduação em curso de nível superior de Ciências Contábeis, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.
  • Enfermeiro: Graduação em curso de nível superior de Enfermagem, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.
  • Engenheiro Civil: Graduação em curso superior de Engenharia Civil, reconhecido
    por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso
  • Engenheiro Eletricista: Graduação em curso de nível superior de Engenharia Elétrica,
    reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.
  • Engenheiro Mecânico: Graduação em curso de nível superior de Engenharia Mecânica,
    reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.
  • Médico: Graduação em curso de nível superior de Medicina, reconhecido
    por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.
  • Psicólogo: Graduação em curso de nível superior de Psicologia, reconhecido
    por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria.
  • Revisor Judiciário: Graduação em curso de nível superior de Letras ou Direito,
    reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso

 

Salário base e remuneração:

 

  • Oficial Judiciário: R$ 3.264,98
  • Analista Judiciário: R$ 5.113,09

Além do salário base, o TJMG oferece diversos benefícios, como:

  • Auxílio-saúde: varia de R$ 230,85 a R$ 346,27, conforme a idade
  • Auxílio-creche: R$ 885,30 (valor por filho até 7 anos de idade)
  • Auxílio-transporte: R$ 173,13
  • Vale alimentação: R$ 1.197,27
  • Adicional de desempenho a partir de três anos (varia de 6% a 70%, conforme o tempo de exercício)

Com os benefícios, que são pagos em dinheiro juntamente com o salário base, o salário inicial total pode chegar a R$ 5.751,53 para Oficiais e R$ 7.599,64 para Analistas, considerando o servidor com 1 filho de até 7 anos de idade.

A jornada de trabalho será de 30 horas semanais com lotação em várias regiões e comarcas do estado. O concurso conta com reserva de 10% das vagas por
cargo/especialidade/unidade para candidatos com deficiência e ainda 20% aos negros.

Provas e etapas:

  • Prova objetiva, de caráter classificatório e eliminatório (para todos os cargos);
  • Prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório (apenas para cargos de nível superior)

A prova discursiva será composta de texto dissertativo abordando tema de conhecimento específico para as especialidades de Analista Judiciário e Bibliotecário. Haverá estudo de caso para as especialidades de Administrador, Analista de Tecnologia da Informação, Assistente Social, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Médico, Psicólogo e Revisor Judiciário.

Na prova discursiva também serão analisados o emprego e a correção das normas da língua culta padrão.

As provas serão aplicadas nas cidades de Belo Horizonte, Betim, Contagem, Diamantina, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia e Varginha.

Disciplinas cobradas:

Oficial judiciário:

  • Língua Portuguesa: 15 questões
  • Noções de Direito: 15 questões
  • Noções de Informática: 5 questões
  • Conhecimentos Específicos: 20 questões
  • Raciocínio Lógico: 5 questões

Analista Judiciário (Analista de Tecnologia da Informação)

  • Língua Portuguesa: 15 questões
  • Noções de Direito: 15 questões
  • Inglês Técnico: 5 questões
  • Conhecimentos Específicos: 20 questões
  • Raciocínio Lógico: 5 questões

Analista Judiciário (Analista Judiciário)

  • Língua Portuguesa: 15 questões
  • Noções de Direito: 15 questões
  • Conhecimentos Específicos: 25 questões
  • Raciocínio Lógico: 5 questões

Analista Judiciário (Administrador, Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Médico, Psicólogo e Revisor Judiciário):

  • Língua Portuguesa: 15 questões
  • Noções de Direito: 15 questões
  • Noções de Informática: 5 questões
  • Conhecimentos Específicos: 20 questões
  • Raciocínio Lógico: 5 questões

NÃO PERCA A OPORTUNIDADE E VENHA SE PREPARAR COM O LOGOS CONCURSOS!!!!

Conheça o Logos Concursos preparou para você alcançar a tão sonhada APROVAÇÃO! 

Vamos juntos conquistar o seu sonho?

Com uma incrível equipe de professores, o Logos Concursos fornece tudo o que é necessário para que uma dessas vagas seja sua. E com o conteúdo na MEDIDA CERTA você estudará de FORMA INTELIGENTE, sem perder tempo. Mais do que nunca, os 24 anos de experiência, nesse momento, farão toda a diferença. 

 Fique atento às nossas redes sociais para mais novidades, notícias e descontos.

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.

Whatsapp