NOTÍCIAS


Voltar

POLÍCIA CIVIL MG - 1.514 VAGAS PARA VÁRIOS CARGOS.

Os concursos para vocês que sonham em seguir a carreira policial NÃO PARAM! Chegou a vez da PCMG!

Em fevereiro entidades sindicais da Polícia Civil de Minas Gerais se reuniram com o novo Secretário de Justiça e Segurança Pública, Rogério Greco, para reivindicarem novo concurso para preencher o grande déficit de servidores. Dentre os assuntos discutidos, a necessidade de um novo concurso foi pauta comum a todas as entidades representativas, a qual será apresentada ao Governador Romeu Zema.

Os estudos para a realização de um novo concurso PC MG estão avançados, em análise pela Câmara de Orçamento e Finanças do Estado (Cofins), assim espera-se que o concurso seja aberto EM BREVE para as áreas administrativa e policial visando ao preenchimento das 1514 vagas pedidas para os seguintes cargos:

·      201 para o cargo de Delegado;

·      317 para o cargo de Escrivão;

·      689 para o cargo de Investigadores;

·      16 para o cargo de Médico legista;

·      51 para o cargo de Peritos;

·      80 para o cargo de Analistas; e

·      160 para o cargo de Técnico assistente.

 

Remuneração e benefícios

A Secretaria de Planejamento disponibiliza a seguinte tabela com os vencimentos básicos dos cargos:

·R$ 11.475,60 para o cargo de Delegado de Polícia,

·R$ 4.098,43 para o cargo de Escrivão de Polícia, grau A;

·R$ 8.874,60 para o cargo de Perito Criminal de Polícia, Grau A.

·R$ 3.688,58 para o cargo de Investigador de Polícia, grau A;

·R$ 1.322,36 para o cargo de Auxiliar da Polícia Civil, grau A para 30h de trabalho;

·R$ 1.530,18 para o cargo de Técnico Assistente da Polícia, grau A (nível intermediário) e R$ 2.778,58, grau A (nível superior) para 40h de trabalho;

·R$ 2.782,15 para o cargo de Analista da Polícia Civil, grau A para 40h.

 

REQUISITOS PARA O PREENCHIMENTO

Escrivão de Polícia I

·      Estar aprovado, classificado, em ordem decrescente de pontuação, e nomeado na forma estabelecida no Edital.

·      Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos na data da posse.

·      Ser brasileiro nato, naturalizado ou, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo Estatuto da Igualdade entre Brasileiros e Portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos políticos, nos termos do artigo 12, §1º, da Constituição Federal.

·      Estar em dia com as obrigações eleitorais e, em caso de candidato do sexo masculino, quite com as obrigações militares

·      Estar em pleno exercício de seus direitos civis e políticos.

·      Possuir ensino superior completo, estabelecido como pré-requisito, a ser comprovado mediante a entrega de cópia autenticada do diploma ou certidão expedida por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, na data da posse.

Delegado de Polícia Substituto

·      Estar aprovado, classificado, em ordem decrescente de pontuação, e nomeado na forma estabelecida no Edital.

·      Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos na data da posse.

·      Ser brasileiro nato, naturalizado ou, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo Estatuto da Igualdade entre Brasileiros e Portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos políticos, nos termos do artigo 12, §1º, da Constituição Federal.

·      Estar em dia com as obrigações eleitorais e, em caso de candidato do sexo masculino, quite com as obrigações militares

·      Estar em pleno exercício de seus direitos civis e políticos.

·      Ter bacharelado em Direito, curso estabelecido como pré-requisito, a ser comprovado mediante a entrega de cópia autenticada do diploma ou certidão expedida por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, na data da posse.

ETAPAS DE SELEÇÃO EM CONCURSOS ANTERIORES

Escrivão de Polícia I

O concurso para o cargo de Escrivão de Polícia I compreendeu as seguintes etapas:

·      Provas de Conhecimentos Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório

·       Prova de Digitação, de caráter eliminatório

·       Avaliação Psicológica

·      Exames Biomédicos e Biofísicos, de caráter eliminatório

·      Provas de Títulos, de caráter classificatório

·      Investigação Social, de caráter eliminatório

 

Delegado de Polícia Substituto

concurso PC MG destinado ao cargo de Delegado de Polícia Substituto foi composto das seguintes etapas:

 

·      Provas de Conhecimentos

·      Prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;

·      Prova Dissertativa, de caráter eliminatório e classificatório;

·      Prova oral, de caráter eliminatório e classificatório;

·      Avaliação Psicológica, de caráter eliminatório;

·      Exames Biomédicos e Biofísicos, de caráter eliminatório;

·      Prova de Títulos, de caráter classificatório; e

·      Investigação Social, de caráter eliminatório.

 

PROVAS OBJETIVAS

Disciplinas

Foram avaliados dos candidatos conhecimentos nas disciplinas de:

·      Escrivão de Polícia I
Direitos Humanos – 6 questões
Língua Portuguesa – 20 questões
Noções de Criminologia – 5 questões
Noções de Direito – 10 questões
Noções de Informática – 14 questões
Noções de Medicina Legal – 5 questões

 

·      Delegado de Polícia Substituto
Direito Administrativo – 10 questões
Direito Civil – 10 questões
Direito Constitucional – 10 questões
Direito Penal – 10 questões
Direito Processual Penal – 10 questões
Direitos Humanos – 5 questões
Medicina Legal – 10 questões
Noções de Criminologia

 

Estrutura da prova

 

A prova objetiva para o cargo de Escrivão de Polícia I foi composta por 60 questões de múltipla escolha, cada uma com 4 alternativas de respostas, tendo apenas uma resposta correta.

Já a prova objetiva para o cargo de Delegado de Polícia Substituto foi elaborada com 70 questões de múltipla escolha, cada uma com 4 alternativas de respostas, com apenas uma resposta correta.

 

PROVAS DISCURSIVAS E ORALAPENAS PARA DELEGADO

 

A prova dissertativa do concurso PCMG para Delegado foi aplicada no dia 12 de agosto de 2018 e teve duração máxima de 4 horas.

A prova constou de questões dissertativas das disciplinas de:

·      Direito Administrativo;

·      Direito Constitucional;

·      Direito Penal; e

·      Direito Processual Penal.

A prova dissertativa num total de 40pontos

Concurso Polícia Civil MG: prova Oral somente para Delegado

Os candidatos que obtiveram as melhores pontuações nas provas objetivas e dissertativa foram convocadas para a Prova Oral.

Esta prova foi composta de questões das matérias de:

·      Direito Administrativo;

·      Direito Constitucional;

·      Direito Penal; e

·      Direito Processual Penal.

 

PROVA PRÁTICA DE DIGITAÇÃO SOMENTE PARA ESCRIVÃO

Os candidatos de melhor pontuação habilitados na Prova de Conhecimento Objetiva foram convocados para a prova prática de digitação.

A prova prática de Digitação foi realizada em microcomputador desktop arquitetura Windows, teclado Português Brasil ABNT2 e Editor de Texto (writer do LibreOffice 6 ou superior, em plataforma Microsoft Windows.

A prova Prática de Digitação teve duração de 5 minutos, e os candidatos tiveram de digitar o texto sorteado observando a formatação exigida.

AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA

Esta etapa tem como objetivo avaliar o candidato no em seus aspectos de inteligência, aptidões específicas e características de personalidade adequadas ao exercício da profissão

EXAMES BIOMÉDICOS E BIOFÍSICOS

Os Exames Biomédico tiveram como objetivo aferir a saúde física dos candidatos Já os Exames Biofísicos deviam comprovar se os candidatos apresentavam:

·      compatibilidades físicas com as atividades de um Policial Civil;

·      leves variações de normalidade, não incapacitantes, para a profissão;

·      alterações, potencialmente incapacitantes de imediato ou a curto prazo, ou determinantes de absenteísmos frequentes ou com iminente risco de se potencializar ou capaz de colocar em risco a segurança própria e de terceiros.

O Exame Biofísico tem por objeto os seguintes testes:

·      flexão de braço;

·      agilidade e coordenação motora;

·      corrida de 50 metros rasos; e

·      teste de cooper.

PROVA DE TÍTULOS

Os candidatos aprovados na Prova de Conhecimentos Objetiva, na Prova Prática de Digitação e convocados para a Avaliação Psicológica apresentaram seus títulos para avaliação, a qual teve valor de 05 pontos.

 

INVESTIGAÇÃO SOCIAL

Os candidatos que não foram eliminados nas etapas anteriores do concurso PC MG foram submetidos à investigação social.

A Investigação Social tem como intuito verificar se o candidato ao cargo de Escrivão de Polícia I apresenta idoneidade moral e conduta compatíveis com as responsabilidades do cargo.

 

Conheça o que  Logos Concursos preparou para você alcançar a tão sonhada APROVAÇÃO!

Com uma incrível equipe de professores, o Logos Concursos fornece tudo o que é necessário para você garantir a sua vaga. E com o conteúdo na MEDIDA CERTA você estudará de FORMA INTELIGENTE, sem perder tempo. 

Fique atento às nossas redes sociais para mais novidades, notícias e descontos.

 

Conheça nossos cursos online, acesse: 

PCMG - INVESTIGADOR: https://bit.ly/3kV7EuL

PCMG - PERITO CRIMINAL: https://bit.ly/3t2IVr2

 

Dúvidas? Nossa equipe responde:

32 98819-3500 (WhatsApp) 

 

BONS ESTUDOS. 

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.

Whatsapp