NOTÍCIAS


Voltar

Quanto ganha e o quais são as funções de um Policial Penal?

 
Sabemos que a comissão organizadora do concurso da Polícia Penal MG já está avançando nos preparativos para divulgação do edital do concurso. O projeto básico, documento inicial que dá base ao certame e a escolha da banca organizadora, já está sendo elaborado.
 
Enquanto aguardamos ansiosamente pela divulgação do edital, vamos aproveitar para falar sobre quais são as funções de um Policial Penal e quanto ele ganha. Você com certeza já deve ter pensado nisso não é mesmo? Então descubra agora. 
 
Quais são as funções do Policial Penal?
 
O policial penal, anteriormente conhecido como Agente/Inspetor Penitenciário/Carcereiro, é um oficial responsável por manter a ordem e disciplina dos detentos nas casas penais.  Apreensões de drogas e celulares, revistas pessoais nos internos, familiares e visitantes, revista em veículos que adentram as unidades prisionais, controle de rebeliões e ronda externa na área do perímetro de segurança ao redor da unidade prisional também fazem parte da função do policial penal. Estima-se que haja no Brasil atualmente 110 mil profissionais desse ramo.
 
Quanto esse profissional ganha? 
 
O policial penal MG tem salário inicial de R$4.098,45. O valor corresponde à carga de trabalho de 40 horas por semana. Mas recentemente foi sancionado o Projeto de Lei 1.451/2020, regulamentado por meio da Lei 23.597/2020, que determina que os vencimentos serão corrigidos em 13%. Sendo assim, deve passar para R$4.631.24.
 
Quem for aprovado no concurso promovido pela Sejusp MG (Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais) ainda terá direito a outras vantagens e benefícios previstos em lei. Entre eles estão:
 
  • alimentação no local de trabalho, para os servidores que possuem exercício nas Unidades Prisionais e Socioeducativas (portanto não recebem auxílio-alimentação);
  • auxílio fardamento, apenas para as carreiras de agente de segurança penitenciário/policial penal e agente de segurança socioeducativo;
 
  • ADE (Adicional de Desempenho), vantagem paga mensalmente, vinculada aos resultados das avaliações de desempenho individual e institucional, com valor determinado a cada ano.
 
Além disso, os policiais penais, agentes e assistentes têm direito a férias, licenças e afastamentos, efetivação e estabilidade, como previsto em lei. 
 
As vagas para o cargo de Policial Penal são para nível médio
 
De acordo com informações que circularam na internet, a oferta de vagas prevista para o concurso Polícia Penal MG é de 2.420.
 
Esses dados, porém, não foram confirmados oficialmente pelo órgão. Além disso, segundo informações da Sejusp, o número ainda podem ser reavaliado por causa da pandemia do novo Coronavírus. Essa carreira exige apenas o ensino médio completo.
 
E aí, gostou de saber essas informações? Se você ficou interessado em prestar esse concurso, fique sabendo que o Logos Concursos pode te ajudar a se prerarar através do nosso curso online.  
 
Ele aborda exatamente o conteúdo que você nescessita para conquistar a sua aprovação. E você ainda conta com professores dispiníveis para te auxiliar e tirar suas dúvidas. 
 
Tradição de aprovação em concursos públicos há 23 anos. 
 
Conheça nosso curso online, acesse: https://bit.ly/Curso-Oline-PoliciaPenal
Dúvidas? Nossa equipe responde:
(32) 98819-3500 (WhatsApp) 
 

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.

Whatsapp