NOTÍCIAS


Voltar

Recurso para questões do Concurso da PJF

As professoras do Logos, Zezé Barino e Liliane Gervason, elaboraram recurso para questões do Concurso da Prefeitura de Juiz de Fora nas provas de Língua Portuguesa. 
 

  • Agente de Transporte e Trânsito I
 
QUESTÃO 20
A banca afirmou que ANTIMANICOMIAL se formou por derivação prefixal e sufixal. Não é. Trata-se de derivação prefixal apenas, embora alguns gramáticos aceitassem até parassintética. Diante da afirmação o candidato só poderia marcar A. Mas a identificação do processo está indevida. Não vale a pena entrar com recurso.
 
 
  • Auditor Fiscal
 
QUESTÃO 02
A alternativa dada como resposta é C. Em “fonte” não há encontro consonantal. Há dígrafo “ON= Õ”. Nenhuma está correta. 
A QUESTÃO DEVE SER ANULADA!
 
  • Fiscal de Posturas
 
QUESTÃO 07
A alternativa E, anacoluto, é resposta possível, mas a alternativa B, pleonasmo, também está correta, já que o pronome “eles” retoma o termo “todos os medicamentos.REPETINDO-O. Em Comunicação em Prosa Moderna, Othon Moacir Garcia mostra que o pleonasmo também pode estar no sujeito: “(...) Também o sujeito, é verdade que mais raramente, pode ser pleonástico, como no exemplo de Mário Barreto (novos estudos): ‘Os medíocres, esses deixam-se levar em resistência na torrente das inovações.'”(Garcia, Othon M. Comunicação em Prosa Moderna. 18 ed. 2000. Editora FGV. Página 285)
A questão deve ser ANULADA por conter duas respostas.
 
QUESTÃO 13
O verbo “automedicar-se” é PRONOMINAL, logo o “SE” é PARTE INTEGRANTE DO VERBO. Letra D e não A.
Observe que não poderemos dizer automedicá-lo ou automedicar-te, por exemplo.
Confirma isso:
1- Dicionário Aurélio que apresenta o verbo como VP (verbo pronominal):
2- Dicionário Caldas Aulete, em http://www.aulete.com.br/automedicar-se:
automedicar-se
(au.to.me.di.car -se)
v.
1. Tomar remédio por sua própria indicação e não por prescrição médica: Automedicar -se é perigoso.
[F.: aut(o)-1 + medicar + se1.]
3- Academia Brasileira de Letras (ABL responde), mas não pode ser usado no recursos, conforme diz a Academia: “Diante do exposto, estão excluídos deste ABL Responde questionamentos e pronunciamentos teóricos e descritivos da análise gramatical. Fora do âmbito deste serviço também está o questionamento de candidatos que, não concordando com o gabarito de bancas examinadoras, recorrem ao parecer da ABL.”
• NO VOLP, aparece AUTOMEDICAR, Contrariando a explicação dada por e-mail.
4- ABL RESPONDE(3)
Pessoas
[email protected]
Para
[email protected]
Hoje em 10:22
ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS
________________________________________
ABL RESPONDE
Pergunta : Por favor: uso AUTOMEDICAR-SE OU AUTOMEDICAR. Trata-se de verbo pronominal ou reflexivo? Obrigada.
Resposta : Prezada Maria, é verbo pronominal.
 
________________________________________
5- Academia Brasileira de Letras - Todos os direitos reservados
Assim, solicita-se mudança de gabarito para D.
 

outras notícias
Depoimentos
  • Sarah de Mattos Oliveira, Arquiteta, 24 anos, aluna do Curso Logos há 1 ano e 2 meses. Metódica e organizada, é assim que Sarah se julga. Qualidades que contribuíram para passar no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho. Atribui seu sucesso às 10 horas de estudo fora o tempo que estava no curso. Freqüentadora assídua dos sites que fornecem provas de concursos anteriores, Sarah acredita que conhecer a Banca é importante e que traz segurança na hora da prova. ¨O mais interessante é que, mesmo sendo formada em Arquitetura, me identifiquei com todas as disciplinas deste concurso e isso me ajudou, pois gostava de estudar. Sempre tive esperança que ia passar”.

  • João Paulo Santos Leonel, 27 anos, 1º Lugar de Minas no TRE-MG. Formado em Filosofia, trabalhava como GARÇOM de quinta a domingo em um bar e aos domingos servia almoço em um restaurante. Começou tendo que conciliar o trabalho com os estudos. Um tempo depois, quando percebeu que havia formado uma boa base, pediu demissão e ficou só estudando. Com isso, conseguiu passar no concurso do TRE/MG. Sempre estudou no Logos, onde seu irmão, Geraldo Edson Leonel Jr, também foi aluno e passou em 1º lugar no concurso do STM, que só tinha uma vaga. O maior incentivo para quem acha que passar em concurso não é possível e que não existem regras, nem “ditados”, afinal, João Paulo não cursou Direito, nem Economia, ou qualquer outro curso que o preparasse melhor para concursos! Além do mais, formar em Filosofia e trabalhar à noite pesariam, com certeza, na cabeça de qualquer pessoa que não tivesse a CORAGEM que ele teve de ACREDITAR que É POSSÍVEL SIM, PASSAR EM UM CONCURSO.

  • Ana Clara Zimmermmann Fonseca, 21 anos, 7º lugar na Polícia Rodoviária Federal. Estava cursando Administração na UFJF. Iniciou seus estudos no Logos e passou no 1º concurso que fez. Encontrou apoio na família, tanto emocional como financeiro, o que ela acredita ter sido de extrema importância para sua vitória. Nunca deixou de fazer exercícios físicos, pois sempre achou que ficava mais animada, feliz e sem stress. Jamais desanimou, às vezes chegou a pensar na dificuldade que é passar em um concurso tão concorrido, com matérias que ela inclusive nunca havia visto, como: Direito, Informática, Legislação de Trânsito..., mas com CALMA, DEDICAÇÃO, MUITA VONTADE  e a ajuda de DEUS conseguiu ser aprovada. Sentiu  uma “SENSAÇÃO MARAVILHOSA”, de Dever Cumprido.